Em: 13 de novembro de 2017 as 16:53

Município recebeu ações voltadas ao Combate à Violência Contra a Mulher

Nesta segunda-feira, 13, o município de Ipanguaçu recebeu diversas ações voltadas para mulheres através da parceria realizada entre a Secretaria de Estado de Políticas Públicas para as mulheres e a Secretaria Municipal do Trabalho, Habitação e Assistência Social. Foram ofertados serviços de emissão de CPF’s e atendimento psicológico através do Ônibus Lilás e no Centro de Cultura, como também palestras orientacionais por meio do Projeto Maria da Penha Vai às Escolas em conjunto com o Cinema Itinerante, na Escola Municipal Francisca da Salete Ribeiro Barreto. A tarde foi promovida na plenária da Câmara de Vereadores uma grande Audiência Pública abordando o referido tema, reunindo representantes do Executivo Municipal, Conselhos Municipais, Comunidade Escolar e sociedade em geral.

Em agosto, o Prefeito Valderedo Bertoldo deu o primeiro passo, onde na oportunidade assinou o termo de cooperação técnica entre Governo do Estado e Município, visando implantar o programa “Maria da Penha vai às Escolas”, a fim de promover ações no combate à violência contra mulher, machismo e igualdade de gênero.

Além das mulheres o projeto também se volta para promover a cidadania e acontece na escola porque é o lugar capaz de fazer a diferença no combate a todas as formas de violência praticadas, especialmente, contra o público com maior vulnerabilidade social e individual (mulheres, idosos, homossexuais, pessoas em situação de rua, pessoas com deficiência, entre outros) e construir uma cultura de paz.

A Secretária de Estado de Políticas Públicas para as mulheres, Flávia Lisboa, ressalta a importância de levar a discussão sobre a ‘Lei Maria da Penha’ para dentro das salas de aula. “Estamos levando o conhecimento da legislação para os alunos e isso é muito importante. Estamos ensinando os direitos humanos e, especialmente, o direito da mulher”, afirma.

“Através da inclusão deste programa, buscamos sensibilizar e educar a sociedade para uma cultura de respeito, dignidade e valorização da mulher” destacou Valderedo. As ações do projeto são desenvolvidas junto aos alunos do ensino fundamental da rede pública de ensino.

Fonte/Fotos: Assessoria de Comunicação

 

 

Últimas manchetes